5.6. Manipulando vetores e matrizes

No capítulo de variáveis foi mostrado como criar Vetores e Matrizes e o acesso a seus elementos, contudo muitos alunos tem dificuldade de utilizar essas estruturas que chamaremos de vetores (tendo uma, duas ou mais dimensões). Essa dificuldade existe por dois fatores falta de prática e baixo desenvolvimento do raciocínio lógico, pois não há nenhum conhecimento novo para utilizar vetores, você perceberá que tudo desde capítulo já foi apresentado nós capítulos anteriores.

Manipulação de vetores e matrizes

O uso de vetores consiste em manipulá-los de diversas formas, sendo algumas delas:

  • Criar um vetor e preenchê-lo;

  • Percorrer um vetor passando por todos os seus elementos;

  • Percorrer um vetor de forma inversa, do último pro primeiro elemento;

  • Percorrer vetores de duas dimensões;

  • Criar um segundo vetor baseando em um primeiro vetor;

  • Somar vetores;

Vamos explicar como realizar cada uma dessas operações.

Criar vetores e matrizes e preenchê-los

Para criar um vetor basta declarar uma estrutura do tipo vetor. Essa criação e o preenchimento varia de linguagem para linguagem, mas a forma de uso é parecida.

O preenchimento ocorre usando o identificador do vetor seguido de um índice (posição no vetor), que costuma começar em 0, exceto no Scilab que começa em 1, para preencher N posições basta usar um comando de repetição com número de repetições definido (for, para e semelhantes) e usar o contador i iniciando do primeiro valor do vetor e terminando no último valor possível. Nas próximas seções apresento código para cada linguagem, antes explico os demais códigos.

Percorrer um vetor e uma matriz passando por todos os seus elementos e percorrer de forma invertida

Para percorrer um vetor de uma dimensão basta criar um loop com um contador iniciando na primeira posição e terminando na última posição e utilizando o identificador do vetor seguido do contador, algo como vetor[i].

Caso queira percorrer de forma invertida, basta inverter o valor inicial do contador com o valor final, por exemplo, começar na posição 10 e terminar a primeira posição.

Caso queira percorrer um vetor de duas dimensões, também conhecido como matriz, você precisará de dois contadores, um para o índice das linhas e um para o índice das colunas. Os contadores que costumamos usar tem os identificadores i e j. Esses nomes são convenções na computação. Além disso, usamos dois \textit{loops}, um dentro do outro, pois para cada uma das N linha há M colunas, logo criamos um \textit{loop} da primeira a última linha e dentro dele um \textit{loop} da primeira a última coluna. Sim, é difícil, por isso apresentamos códigos em cada linguagem nas próximas seções.

\paragraph*{\textbf{Criar um segundo vetor e uma segunda matriz baseando em um primeiro vetor/matriz}}

Para criar um segundo vetor baseado em outro, basta criar um segundo vetor, já existindo o primeiro, e um \textit{loop} (se for de uma dimensão) ou dois \textit{loops} (de for de duas dimensões), após isso basta preencher a posição i e j do segundo vetor com os dados do primeiro vetor.

\paragraph*{\textbf{Somar vetores e matrizes}}

É possível realizar operações com vetores, quais uma delas, no caso da soma, podemos precisaremos de, no mínimo, dois vetores já existentes e de mesmo tamanho (caso não tenham o mesmo tamanho você terá que decidir o que fazer para não ter problemas). Após isso, basta percorrer os vetores e somar os índices para um terceiro vetor ou para um dos vetores ou apenas imprimir na tela/console.